notícias
Defesa de Dissertação - Carolina Santos

Na próxima quarta-feira (28/02/2018) a pesquisadora do LEADER e mestranda do Núcleo de Pós-Graduação em Economia da UFS (NUPEC), Carolina Câmara Santos, defenderá a sua Dissertação de Mestrado. Seguem abaixo detalhes da defesa:

Título da Dissertação: Retornos educacionais do ensino superior: uma análise quantílica para o setor de serviços do estado de São Paulo (2006 – 2016)

Resumo: A ideia central deste trabalho é analisar os determinantes dos rendimentos do setor de serviços e o retorno ao Ensino Superior do estado de São Paulo, dos anos de 2006 a 2016. A Teoria do Capital Humano considera a escolaridade e a experiência como variáveis relevantes na explicação dos rendimentos. Por esta ótica, a análise da oferta e da demanda permite identificar a importância da qualificação profissional do indivíduo para a elevação dos salários. A ideia seria analisar o Brasil como um todo, devido à limitação do tempo para o desdobramento da pesquisa, optou-se por analisar o estado de São Paulo, que segundo o Ministério do Trabalho (2016) é o estado que mais emprega no setor de serviços.  Na análise empírica optou-se pela utilização de regressão quantílica (RQ), que faz uso de funções quantílicas condicionais. Os dados utilizados neste trabalho foram retirados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), filtrado para o setor de serviços do estado de São Paulo entre os anos de 2006 a 2016. Foram analisados 20.688.823 indivíduos ocupados, com as seguintes características: sexo masculino e feminino; ocupados no setor de serviços do estado de São Paulo; rendimento anual no trabalho principal diferente de zero, trabalhador com Ensino Superior Completo e faixa etária de 18 a 65 anos (ou mais).  Foram simuladas seis funções a partir do método de regressão quantílica e os testes empíricos, apresentaram boas estimações; as provas individuais dos coeficientes foram satisfatórias, todos os testes apresentaram um R2 acima de 97%. Em relação a estimações, os anos de permanência na mesma ocupação para alcançar o máximo dos rendimentos, aumentam à medida que aumenta o nível de educação, mas o ritmo de depreciação do capital humano é menor à medida que cresce a escolaridade. O retorno de rendimentos dos trabalhadores do estado de São Paulo, que possuem Ensino Superior completo é predominantemente maior para trabalhadores do sexo masculino. Os trabalhadores do sexo masculino possuem um retorno de rendimento médio maior que o feminino nos setores de Água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação; Eletricidade e gás; Transporte, armazenagem e correio; Informação e comunicação; Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; Atividades profissionais, científicas e técnicas; Serviços domésticos; Atividades imobiliárias; Atividades administrativas e serviços complementares; Artes, cultura, esporte e recreação. Um indivíduo com curso superior completo obtém aumentos crescentes nos seus rendimentos, decorrentes dos anos adicionais de permanência na mesma ocupação.

Banca de defesa:

Fernanda Esperidião (Orientadora)

Fábio Rodrigues de Moura (Avaliador interno)

Marco Antônio Jorge (Avaliador interno)

Thiago Henrique Carneiro Rios Lopes (Avaliador externo)

 

Data: 28 de fevereiro de 2018.

Horário: 19h.

Local: Sala 34, CCSA 2, 2º andar.

parcerias

CEDEPLAR/UFMG

Federação das Indústria do Estado de Sergipe – FIES

Observatório de Sergipe

PPGE/UFBA

University of Illinois at Urbana-Champaign

Universidade de Oviedo
Desenvolvido por EUFABIO.COM.BR / CRIAÇÃO DE SITES, SISTEMAS PARA WEB E IDENTIDADES VISUAIS.